TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Polícia SLIDE HOME Teixeira

Medo: Mais uma pessoa é assassinada a tiros na zona rural de Teixeira; corpo foi achado dentro do rio

Mais uma pessoa foi assassinada a tiros na zona rural de Teixeira de Freitas. Na última segunda-feira (24), um tiroteio ocorrido no interior do Sítio Amor e Cana, localizado na zona rural de Teixeira de Freitas, terminou com 04 jovens baleados, dois em estado grave.

Socorridos ao HMTF, um deles não resistiu e morreu horas depois vitima de anemia aguda, provocada por projetil de arma de fogo. A Polícia acredita que o crime tenha sido um acerto de conta entre os atiradores e as vitimas. A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a autoria e motivação do violento atentado.

No início da tarde deste quarta-feira (26), um jovem foi alvejado a tiros ás margens do Rio Itanhém, próximo a Ponte do Rio Piatã. A vitima foi socorrida para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, onde passou por cirurgia, mas, segundo informações, não corre risco de morrer.

A vitima não teve o nome revelado. O crime foi comunicado ao delegado plantonista da 8ª Cooorpin, o qual instaurou um inquérito Policial para apurar a motivação da tentativa de homicídio.

Já no final da tarde, por volta das 17h30, mais uma pessoa foi vítima da violência às margens do Rio Itanhém, na zona rural de Teixeira de Freitas. Um jovem identificado como sendo, Uelton Barbosa Almeida, de 22 anos de idade, que morava no bairro São Lourenço, foi encontrado por populares já sem vida dentro das águas do Rio Piatã, apresentando perfurações de projeteis de arma de fogo no corpo.

Fotos: LN

A Polícia Civil foi comunicada do crime, a qual compareceu ao local representada pela delegada plantonista Dra. Andressa Carvalho, que, após o levantamento cadavérico autorizou a remoção do corpo de “Uelton” para o IML de Teixeira de Freitas, onde será necropsiado na manhã dessa quinta-feira (27).

Um inquérito já foi instaurado pela delegada para apurar a autoria e motivação do assassinato.

Por: Arnóbio Formosa/Teixeiranoar

 

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *