TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Polícia SLIDE HOME

Taxista acusado de matar mãe e filha em São Mateus é preso quando fugia em caminhão

TACISTA

Foi preso na noite desta última quinta-feira (12), em Nova Venécia, o taxista acusado de matar a tiros mãe e filha em frente a um prédio comercial no centro de São Mateus, Norte do Espírito Santo. Rubes Nobre, 58 anos, fugia em um caminhão quando foi abordado pela polícia por volta das 20 horas, no bairro Aeroporto.

Segundo o titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de São Mateus, delegado Leonardo Malacarne, a equipe de investigação da delegacia e o serviço de inteligência já estavam acompanhando os passos do taxista há duas semanas. Na manhã desta quinta, surgiu a informação de que ele estaria em Nova Venécia e, no período da noite, pegaria carona com um caminhoneiro para outro Estado.

Os investigadores da DCCV de São Mateus e da Delegacia Regional de Nova Venécia passaram as informações da localização de Rubes. O taxista foi procurado em duas residências, mas não foi encontrado. Os investigadores descobriram em qual caminhão ele fugiria e o suspeito foi abordado. De acordo com o delegado Líbero Tenello, responsável pela Delegacia Regional de Nova Venécia, o suspeito aproveitaria a distração por causa do jogo do Brasil para fugir. Foi montado um cerco policial e o taxista foi pego de carona em um caminhão no bairro Aeroporto, saindo em direção a Vila Pavão. Ao ser abordado, não esboçou nenhuma reação. Ele apresentou uma identidade falsa, mas logo foi reconhecido.

“Ele contou que usou um revólver calibre 38 com cinco tiros e disparou quatro. A arma, ele disse que jogou no Rio Cricaré, em Nova Venécia, mas não soube dizer em qual altura do rio”. Ainda segundo o delegado, o motivo do crime seria porque o taxista não aceitava o fim do relacionamento com a babá Edna dos Santos Soares, 35 anos. Ele foi conduzido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Mateus.   O crime   Edna e a filha, Laís dos Santos Soares, 17 anos, foram baleadas na manhã do dia 4 deste mês, na frente do prédio onde a babá trabalhava, no Centro de São Mateus. Edna chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital.   Laís foi levada em estado grave para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, e também não resistiu. A morte da adolescente foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na manhã do dia seguinte ao crime. (Informações: A Gazeta)

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *