cash loans online california
Bahia - Brasil -


Preso no Pará cigano acusado de matar cunhada e participar da morte de Cotrin em Itamaraju

CIGANO 1

Leia reportagem do G1 Prisão de Hélio Meira obedeceu mandado de 2009 expedido na Bahia. Suspeito tinha identidade falsa e aguarda transferência da delegacia. A Polícia Civil do Pará prendeu em Jacundá, sudeste do estado, um homem identificado como Hélio Dantas Meira. A prisão obedece a um mandado de prisão preventiva expedido em Itamaraju, na Bahia, pelo assassinato de uma mulher em 2009. Porém, segundo os policiais do Pará, o suspeito também teria participado do homicídio do ex-deputado baiano Maurício Cotrim em 2007. Segundo o delegado Sérgio Massimo, de Jacundá, a polícia já tomou o depoimento do suspeito, que aguarda transferência para a Bahia.”Nós já entramos em contato com o DPI da Bahia para fazer a transferência deste preso, até por ser uma pessoa perigosa”, disse. Ainda de acordo com a Polícia Civil, Meira foi encontrado com uma carteira de identidade falsa, com o nome Pedro Santana de Queiroz. Por conta disto, ele também foi indiciado pelo crime de falsidade ideológica. Reportagem sobre a morte da cigana em Itamaraju (Arquivo Correio da Bahia 16/02/2009) A cigana Margueti Dantas Fiúza, 31 anos, natural de Canavierias, foi assassinada com cinco tiros de pistola 380, na tarde de domingo, dia 15 de fevereiro de 2009, na Rua Artur Fontes Mascarenhas, no bairro Novo Prado, em Itamaraju. A vítima foi alvejada com 5 tiros de pistola 380 na porta da sua residência. Dois tiros atingiram a cabeça, dois no tórax e um no braço. Segundo informações da Polícia Civil de Itamaraju, o suspeito é o cunhado dela, Hélio Dantas Meira, 31, que teria fugido em uma Kombi em direção ao município Eunápolis. O motivo do homicídio teria sido uma discussão entre os dois cunhados, que teria começado na semana passada em Eunápolis. A Polícia Civil de Itamaraju também investiga a suposta participação do acusado em outros crimes, inclusive homicídios. Hélio e mais três membros da família cigana Dantas Meira foram apontados como suspeitos de terem matado o ex-deputado estadual Maurício Cotrin. Hélio nega crimes e incrimina os irmãos (Diário Online) Hélio Dantas Meira, 36 anos, preso pela polícia de Jacundá nesta quinta-feira (9) por ter assassinado a cunhada na Bahia, em 2009, disse em seu depoimento que não tem envolvimento com a morte de Margete Dantas Fiúza. Ele também é suspeito de ter participado do assassinato do ex-deputado baiano Maurício Cotrim, em 2007. Hélio afirmou que os executores de toda ação criminosa são os seus irmãos, que fugiram para Goianésia do Pará, sudeste paraense, onde estavam presos, mas conseguiram liberdade e voltaram para Bahia. Durante a prisão de Hélio, a polícia apreendeu uma identidade que ele portava com o nome de Pedro Dantas de Queiroz. O criminoso será transferido para a penitenciária de Marabá, até ser levado para Bahia.

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados