TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Sem categoria

Prado: Vereadores rejeitam contas de Jonga e são acusado de atender capricho de Mayra Brito

PRADO BA

Conforme determina o Regimento Interno as votações ocorreram de forma secreta

Os 11 vereadores do município de Prado, sob a presidência de Alfredo Gonthier de Almeida, o ‘Alfredinho’ (PSC), estiveram reunidos em mais uma sessão ordinária na manhã desta terça-feira (27). Na parte final da reunião os edis, por maioria absoluta, 9 votos a 2, seguiram o parecer do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e rejeitaram as contas do ex-prefeito Jonga Amaral (PCdoB), do exercício de 2011. Durante as discussões foi lido em plenário o parecer do Conselheiro Francisco de Souza Andrade Neto, esse que apontou diversas irregularidades cometidas por Amaral, inclusive uma condenação que obriga o ex-gestor a devolver uma quantia de R$ 222 mil. Após essa medida dos vereadores do Prado o ex-prefeito Jonga está inelegível.

O que ninguém entendeu foi a manutenção do veto imposto pela atual prefeita Mayra Brito (PP) em relação ao Projeto de Lei do Legislativo Nº 09/2013, que autorizava ao Executivo conceder auxílio financeiro a atletas e artistas locais para que os mesmos pudessem representar o município em eventos esportivos realizados em outras cidades. O projeto, considerado essencial para a gestão oficializar o patrocínio, com essa decisão da Câmara do Prado, está arquivado.

Muitos dizem que a proposta foi derrubada exclusivamente, pelo fato do projeto ter sido idealizado pela vereadora Bruna Giorno, opositora ao governo municipal. O veto de Mayra Brito foi mantido pelo placar de 9 a 2, mesma votação constatada na rejeição das contas de Jonga Amaral. “Os desportistas e artistas do município do Prado vão continuar desamparados”, comentou Giorno.

Por Ronildo Brito/TN

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *