TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Polícia Regionais SLIDE HOME

Policial Civil que trabalhou em Teixeira até 2013 é morto a tiros em Santo Antônio de Jesus

JERRY 1

Por volta das 19h20, desta segunda-feira, 31 de março, o investigador de polícia, Jerry de Oliveira Melo, 47 anos, natural de Cruz das Almas, foi assassinado a tiros na Rua Bahia, no Bairro Maria Preta, em Santo Antônio de Jesus, cidade localizada a 180 km da capital baiana. Jerry tinha pouco tempo de polícia e começou sua carreira em Teixeira de Freitas, servindo na DTE.

Ele trabalhou por alguns meses com o delegado titular Wendel Ferreira na Delegacia de Tóxicos, e conseguiu transferência para Santo Antônio de Jesus, cidade mais próxima de Salvador, onde vivia sua família. Considerado um investigador operacional, Jerry fazia um excelente trabalho e era muito dedicado à sua profissão.  Jerry deixou uma viúva e dois filhos.

De acordo com informações, o policial, que estava em uma motocicleta Suzuki, placa policial JRC 7857, licenciada de Salvador, ao passar pela rua no momento em que ocorria um assalto, foi defender a vítima, indo atrás dos bandidos. Ainda conforme informações, ao dar voz de prisão aos assaltantes, foi recebido com tiros, sendo que três deles, atingiu-lhe a cabeça.

JERRY 2

O policial ainda disparou um tiro, mas não conseguiu atingir os marginais. Ele morreu no local. Os acusados fugiram de bicicleta. Uma mega operação da Polícia Civil e Militar realizou rondas pela cidade, ouvindo testemunhas, abordando suspeitos. Estilhaços da munição ficaram no local do crime e foram recolhidos pela perícia. O corpo foi removido ao IML local para exames de praxe.

Ainda na noite desta segunda, o pai de um menor de 14 anos, suspeito de participação no crime, entregou o seu filho. Outro acusado [maior de idade], que não teve seu nome revelado, também foi detido e os dois encontram-se detidos na 4ª COORPIN. Desde primeiras horas do caso, uma grande operação policial foi montada para localizar e prender os demais participantes do assassinato do investigador. Com informações/EdvaldoAlves

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *