cash loans online california
Bahia - Brasil -


Paralisados, professores pedem João Bosco (PT) que devolva o dinheiro do FUNDEB

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Professores das redes municipais e estadual de ensino da Bahia pararam as suas atividades nesta segunda-feira, (17). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB-BA), o movimento adere à greve nacional decretada pela Confederação dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e que acontece até quarta-feira, (19).

BRASILIA

A presidente explicou que o movimento exige o cumprimento da lei do piso, carreira e jornada, investimento dos royalties de petróleo na valorização da categoria, votação imediata do Plano Nacional de Educação, entre outras reivindicações.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Em Teixeira de Freitas, os professores realizaram uma concentração na Praça dos Leões, no centro da cidade e em seguida, uma caminhada pela Avenida Marechal Castelo Branco, onde pretendiam chamar atenção da população.

Os professores da rede municipal de Teixeira de Freitas estão reivindicando também um reajuste salarial de 22%, mas segundo a presidente da APLB -Teixeira, professora, o prefeito João Bosco (PT) não está aceitando proposta feita pela classe e está oferecendo apenas 11,5%. Além do aumento salarial, os professores querem ainda o repasse do (FUNDEB), dinheiro utilizado pela prefeitura para outras finalidades, mas que o prefeito teria prometido devolver o Valor aos professores desde o início de seu governo, o que não ocorreu até a presente data.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Segundo a presidente do Sindicato, professora Brasília, vários eventos irão acontecer durante a paralisação, sendo um (culto ecumênico na terça-feira e uma (peça teatral) na quarta-feira (19), os ambos fazem parte do movimento e o principal objetivo dos eventos é chamar atenção da população em relação a necessidade que eles tiveram para realizar a paralisação.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Em nível estadual e federal, as principais reivindicações dos professores são aquelas estão dentro do (Plano Nacional da Educação), ele que é composto por 14 artigos e 21 metas a serem cumpridas na próxima década para melhorar a educação. O texto determina que o investimento público na área deva atingir 7% do Produto Interno Bruto (PIB) em cinco anos e 10% no final do decênio. Atualmente, o país aplica 5,1% do PIB no setor, incluindo recursos da União, dos estados e municípios.

Teixeiranoar/ fotos Ailton pinturas

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados