TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Sem categoria

Manifestação: segundo ato ganha as ruas e termina na Câmara de Vereadores

O segundo ato do movimento “Vem Pra Rua” iniciado nas redes sociais ganhou as ruas de Teixeira de Freitas no início da noite desta terça-feira, 25 de junho. O manifesto terminou na Câmara de Vereadores.

manifestooo22

Antes de todo o percurso, os participantes do protesto se reuniram na Praça da Prefeitura de onde saíram rumo a sede do poder legislativo municipal. Apesar da mobilização nas redes, o movimento teve menor proporção que o primeiro ato realizado na semana passada quando cerca de 5 mil pessoas participaram da ação de protesto.

manifestooo28

Wesley Souza um dos representantes do Movimento “Vem Pra Rua”, criado nas redes sociais

A menor participação popular do evento, segundo explica Wesley Souza, um dos organizadores, foi descumprimento de uma decisão realizada em uma reunião com os movimentos do município. Segundo ele, ficou acordado que nenhum carro de som faria parte do ato, já que da primeira vez, os carros teriam servido de palanques políticos descaracterizando o movimento popular classificado como apartidário.

manifestooo29

Carro usado pela UJS e outros movimentos que não foi bem visto por parte dos manifestantes

Apesar da decisão que foi acatada através de voto popular na internet, o movimento da União da Juventude Socialista, que segundo Wesley é ligado ao PCdoB, levou para as ruas um carro de som. Alguns manifestantes que chegaram ao local da concentração teriam se recusado a fazer parte do protesto e veicularam a informação da presença do veículo nas redes sociais, o que teria enfraquecido o protesto, de acordo com o representante do movimento, “nas redes sociais fizeram uma protesto contra o protesto”, destacou.

O representante da UJS, Baltazar Felipe, afirma que fez parte da reunião e não se lembra do fechamento acordo que segundo ele foi proposto por uma minoria. Ele disse ainda, não acreditar que a presença do carro de som tenha provocado o descontentamento dos que confirmaram presença na rede. Baltazar destaca que o movimento é democrático, e que a UJS não pode suprimir os direitos constitucionais de ir e vir.

manifestooo25

Depois de circular por algumas ruas do centro da cidade, o manifestou chegou a Câmara de Vereadores, por conta dos gritos de protesto, os vereadores mal conseguiram falar e a sessão ordinária terminou mais cedo.

manifestooo24 (1)

Beatriz foi a porta´-voz da população na Câmara Municipal de Vereadores

Uma das representantes do manifesto usou a tribuna e reivindicou melhorias na saúde, educação e segurança pública, Beatriz Ferraz ainda pediu maior transparência do poder executivo e sugeriu a criação de um projeto de lei que obrigue o município divulgar as contas públicas e detalhes dos contratos administrativos.

manifestooo26

Alguns movimentos também quiseram usar a tribuna, mas foram impedidos por conta do regimento interno. Apesar da sessão conturbada, o presidente Ronaldo Baitakão avaliou o momento como positivo e democrático.

manifestooo27

Ainda nesta terça-feira, o Vem Pra Rua e outros movimentos Estudantis e da Juventude, participaram de uma reunião com o prefeito João Bosco, onde foi apresentada uma pauta de reivindicação. Além das questões de saúde, educação e segurança, a pauta destacava os problemas com o transporte público e a mobilidade urbana. Wesley garante que a reunião não foi decisiva, e sim, uma oportunidade de ouvir o prefeito, e garantiu que as manifestações não iram parar até que os problemas sejam resolvidos.

Por: Sulbahianews

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *