cash loans online california
Bahia - Brasil -


Jânio Natal: ‘Ficamos entre morrer de fome ou arriscar com a Covid’

O prefeito ressalva que não quer se contrapor às medidas baixadas pelo governo,

O prefeito de Porto Seguro, Jânio Natal (PL), queixa-se de que o governo da Bahia não tem lhe dado a devida atenção na crise gerada pela pandemia. Segundo o colunista Levi Vasconcelos, em sua coluna no jornal A Tarde, Natal disse que nunca foi procurado para conversar, nem por Rui Costa nem pelo pessoal da saúde.

“Que a crise da Covid é preocupante, é uma realidade indiscutível. Mas nesse contexto Porto Seguro é diferente; 95% da população vive do comércio alimentado pelo turismo. Temos que discutir uma saída. Aqui, o povo não tem para onde correr. Ou arrisca pegar a Covid ou morre de fome”, declarou o prefeito.

Jânio falou ainda, conforme o colunista, que Porto Seguro, o segundo maior destino turístico da Bahia, só superado por Salvador, tem 60 mil leitos. Em tempos normais, a média de ocupação é de 80% a 90%. Este ano foi 45%, um pouco melhor só no fim de ano, nos povoados de Trancoso e Arraial d’Ajuda, porque na sede foi mal.

Na UTI – O prefeito ressalva que não quer se contrapor às medidas baixadas pelo governo, mas destaca que sendo Porto Seguro com esse diferencial no perfil econômico, merece também uma atenção específica. “Mas nunca me chamaram para dizer nada, nem que eu estou errado, se assim eles entenderem”, frisou Jânio Natal.

Porto Seguro dispõe de nove leitos de UTI para a Covid, no Hospital Neuroccor, destinados exclusivamente para pacientes do município. No Hospital de Campanha, em Eunápolis, são outros 20 leitos, que atendem aos oito municípios da Costa do Descobrimento. Nos últimos dias, esses leitos estão com níveis de ocupação dos mais altos, entre 80% e 100%.

Por: Radar64

 

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados