TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Polícia Sem categoria SLIDE HOME Teixeira

Guerra: Mais dois trabalhadores são mortos a tiros em Teixeira; mais um dono de mercado

JOÃO 2

Parece que às autoridades da área de segurança pública de Teixeira de Freitas perderam literalmente o controle da criminalidade em toda a cidade. Seis pessoas já foram executadas a tiros nesses primeiros quatro dias do mês de fevereiro. Dos seis assassinatos, quatro ocorreram no bairro Liberdade II.

Das seis vítimas que perderam as suas vidas, quatro eram tidas como pessoas honestas e trabalhadoras, a exemplo das duas vítimas que foram mortas no início da noite da última segunda-feira (2), no bairro Liberdade II, o empresário “Cristiano Cabral”, proprietário do Mercado J.C. e o representante comercial “Edval Ribeiro”, eles foram executados com vários tiros na porta da loja com vários. Segundo informações da policia, o elemento que praticou o duplo assassinato foi praticamente identificado e pode ser preso a qualquer momento.

Na manhã desta quarta-feira (04), o terceiro trabalhado a ser morto na cidade foi um funcionário da empresa (UNIMED), um jovem identificado como “Andro Silva Magalhães”, abatido a tiros dentro de um veículo pálio, na Rua Aurelino José de Oliveira, no bairro Vila vargas. O crime foi registrado por volta das 7h30 e teria sido praticado por elementos que chegaram abordos de uma motocicleta na cor vermelha, que aproximaram-se do veículo atiraram na vítima  em direção ao seu trabalho.

JOÃO-1“Joãozinho” foi o segundo comerciante a ser morto a tiros em menos de dois dias no Liberdade II

Já por volta das do meio dia de quarta (04), o quarto assassinato de um trabalhador voltou ocorrer no mesmo bairro Liberdade II, onde mais um proprietário de mercado foi friamente abatido a tiros. Desta vez a vítima foi identificada como João Alves Gonçalves, mais conhecido na comunidade como “Joãozinho do mercado”, de 33 anos de idade, que morava na Rua Portal das Flores, local onde funciona o seu próprio estabelecimento comercial, o “Mercado J.E.

JOÃO-11Segundo informações dos familiares, “Joãozinho” estava no interior de seu estabelecimento, quando repentinamente foi abordado por um elemento que teria chegado armado, o qual sacou de uma arma de fogo e disparou a queima roupa no comerciante “Joãozinho”, que caiu e teve morte instantânea.  As policiais militar e civil foram acionadas e logo em seguida compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e na sequencia removeram o corpo do comerciante para o IML, para realização dos serviços periciais.

A policia civil colheu informações no local do crime e já está realizando diligencias no sentido de esclarecer o assassinado, bem como os demais, uma vez que todos continuam sem a identificação e prisão dos autores dos assassinatos.

Por: Arnóbio Formosa 

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *