TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Eventos Teixeira

Festa e emoção na formatura da primeira turma de jornalismo da FASB em Teixeira de Freitas

A FASB – Faculdade do Sul da Bahia, em Teixeira de Freitas, realizou na noite desta sexta-feira (22/03), no anfiteatro do Campus-I, a cerimônia de colação de grau da sua primeira turma de bacharéis em Jornalismo. A turma começou com 42 alunos no início de 2009 e apenas 10 acadêmicos concluíram o curso e 8 deles optaram pela cerimônia de colação de grau.

Os novos bacharéis em Jornalismo outorgados pela FASB são: Alesson Andrade, Dayane Leite de Sousa, Geolino Lopes Xavier (Gel Lopes), João Santos Pereira, Joris Bento Xavier, Marlene Pires Rocha, Michele Ribeiro Viana de Oliveira, Mirian Oliveira Ferreira, Rubens Floriano Santos e Samanta Vercelini Siepierski.

Foi uma noite para ficar guardada no coração e na memória desses novos bacharéis em Jornalismo e dos seus convidados. O evento marcou o fim de uma etapa de muito estudo e dedicação. Com direito a luzes, som, a grandeza da presença dos seus familiares, o evento também abriu as portas para uma nova etapa na vida destes recém graduados.

Dividida em dois momentos, um religioso e a colação, a cerimônia proporcionou aos formandos a beca, o capelo, o canudo, as fotos e a solenidade. Muita felicidade em uma noite de pura expectativa e emoção. A única preocupação que os formandos tiveram foi “fazer bonito” na entrada da turma no anfiteatro da FASB, embalados por música e aplausos.

Era bonito de se ver e não teve quem não se emocionou com o radialista e agora jornalista Gel Lopes, ele chorou do início ao fim da cerimônia. Gel Lopes se presenteou com o bacharelado em Jornalismo e ainda formou com ele o seu filho Joris Xavier. Vindo ao mundo de uma prostituta com um caminhoneiro nunca localizado e criado e educado por pais adotivos, Gel Lopes que já foi por três vezes um dos candidatos a vereador mais votado de Teixeira de Freitas e tendo ocupado uma das gestões, disse que o momento para ele de ter concluído o 3º grau foi único e parecia sonho, diante de uma vida inteira de dificuldades e após muitas fronteiras rompidas se transformou em radialista reconhecido e agora terminou outorgado com o título de bacharel em Jornalismo.

O orador da turma, o radialista e agora também jornalista Rubens Floriano, descreveu cada etapa desses longos anos, especialmente dos longos dias e finais de semana que trocaram vossas famílias pelos livros para que conquistassem o tão sonhado título. Rubens Floriano, que é um afrodescente orgulhoso e vice-presidente da mais importante entidade cultural das comunidades quilombolas da Bahia (Fundação Mamãe África de Caravelas), defendeu uma tese inédita para a região na sua monografia de conclusão de curso em parceria com a colega Marlene Pires revelando a historiografia jornalística da cultura mocambo no extremo sul.

A radialista Miriam Ferreira, que já era formada em Marketing e agora se gradua em Jornalismo, disse que a luta continua, tanto que já vai cursar Letras, porque acredita na história e no futuro. A também radialista Michele Ribeiro, que já era formada em Publicidade/Propaganda e acaba de ser outorgada em Jornalismo, demonstrou uma grande emoção depois de ter passado todos estes anos estudando “e finalmente chegou o momento de concretizar o sonho”, disse.

Foram momentos de emoção que celebraram a conclusão de mais uma etapa destes bravos acadêmicos. “Anos atrás cada um de vocês aqui iniciou uma jornada junto comigo. Eu, como um professor e vocês, como estudantes. O tempo passou e os papéis foram se transformando. Eu, como um amigo e vocês como irmãos uns dos outros. Hoje encerramos outro ciclo. Eu, aprendiz, vocês, jornalistas. Vocês superaram as dificuldades, fizeram o melhor e hoje estão aqui. Parabéns pela conquista”, festejou o paraninfo da turma, professor Daniel dos Anjos Zaniquelli. O patrono da Turma, o prefeito João Bosco, se disse amigo de todos e se dirigiu a cada um com palavras de incentivo. “É importante que vocês não desistam de seus sonhos. Lutem sempre pelos objetivos, porque assim vencerão”, disse.

Nestes tempos de incerteza que muitos consideram de descrédito frente à profissão escolhida por vocês eu posso afirmar. O jornalismo é mais que uma profissão, é uma postura diante da vida e da realidade. Jornalismo é magistério, jornalismo é fé, em si mesmo, fé na humanidade e fé no amor ao próximo como regras de vida”, doutrinou a coordenadora do curso de Jornalismo e assessora de comunicação social da FASB, professora mestre Amabele Aguiar.

O diretor executivo da FASB, professor Nelson Mota, disse que o jornalista, é sem dúvida aquele que usa a pena contra a espada. Que defende o fraco apenas com a coragem do seu próprio pensamento. O jornalista é enfim, um abnegado, espremido entre seus ideais e sonhos e as próprias necessidades da vida. “Tenham ciência de que cada um aqui leva meu respeito, carinho e agradecimento e saibam que eu desejo a cada um de vocês todo o sucesso profissional e pessoal que almejo para mim mesmo. E nunca esqueçam que acima do jornalista, estão a verdade e a responsabilidade”, finalizou a cerimônia o diretor acadêmico, professor doutorando Valci Vieira.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *