cash loans online california
Bahia - Brasil -


Ex-deputado Uldurico Pinto oferece 30 mil para quem ajudar esclarecer a morte “Gel Lopes”

ULDURICO

Em entrevista para o programa “Lucas Bocão”, na Rede Sul Bahia de Comunicação, programa exibido nesta quarta-feira (26/03), das 12:00 às 14:00 horas,  o ex-deputado federal Uldurico Pinto voltou a cobrar das autoridades policiais e do prefeito de Teixeira de Freitas, João Bosco (PT), mais comprometimento em relação ao esclarecimento da morte do jornalista Geolino Lopes Xavier, o “Gel Lopes”.

Uma das maiores lideranças políticas extremo sul da Bahia, além de proprietário da Rede Sul Bahia de Comunicação, o ex-deputado Uldurico Pinto é também presidente do Instituto Nacional de defesa dos direitos humano. Desde o dia em que o jornalista e proprietário do site de Notícias “Portaln3” foi executado a tiros no interior de sua próprio carro, que ele vem afirmando categoricamente em todos os meios de comunicação da cidade que quer o crime esclarecido pelas autoridades policiais. Ele alega que as câmeras de vídeo-monitoramento da Praça da Bíblica possuem imagens importantes para o esclarecimento do brutal assassinato do jornalista “Gel Lopes”.

GEL LOPES

O ex-deputado tem acusado o prefeito João Bosco (PT) e seu secretário municipal de segurança pública, Coronel Calheiros, afirmando que ambos estariam dificultando a liberação das fitas para o trabalho de investigação da policia, as quais não teriam sido encaminhadas ao Coordenador da policia, delegado Marcus Vinícius de Almeida.

Nesta quarta-feira (26), em entrevista ao programa de “Lucas Bocão”, o ex-deputado prometeu durante a sua entrevista ao programa de rádio, que irá gratificar com a quantia de “R$ 30 mil reais” a pessoa que apresentar fitas de vídeo-monitoramento contendo imagens e informações que possam ajudar a polícia de Teixeira de Freitas a esclarecer a morte do jornalista “Gel Lopes”.

Segundo o ex-deputado, as fitas da Praça da Bíblia contêm imagens nítidas do momento em que o jornalista “Gel Lopes” e supostamente seus assassinos, em razão do mesmo ter permanecido por vários minutos na “Banca de Revista”, a qual está localizada justamente em frente a uma das câmeras de vídeo-monitoramento da Praça.

Uldurico Pinto acredita que os matadores já estavam no encalce do jornalista “Gel Lopes” desde o momento em que ele deixou a sede de seu jornal, localizada em um prédio na própria Praça. Segundo populares, “Gel Lopes” teria deixado a banca de revista por volta das 19h30, saindo com destino a um “espetinho” na Rua da Pituba, no bairro Bela Vista, onde teria se encontrado com o colega “Djalma do esporte”, o qual teria lhe pedido para deixá-lo em uma casa na Rua da saudade, fato ocorrido na noite de quinta-feira (17/02), por volta das 21h.

Foi justamente no momento em que estava estacionando o carro em frente a casa do colega, na rua da Saudade, no mesmo  bairro, que homens abordos de um carro supostamente corola na cor prata, teriam abordado o jornalista, vindo um deles a descer do banco de trás, sacou de um pistola 9mm e em seguida atirar 06 vezes a queima roupa em “Gel Lopes” que veio a óbito dentro do carro.

As investigações do assassinato do jornalista “Gel Lopes” estão sendo conduzidoas pelo coordenador da 8ª Coorpin, delegado Marcus Vinicius de Almeida, o qual ainda não revelou para a imprensa quais são as diligências que estão sendo deflagradas em torno do caso.

Por: Arnóbio Formosa

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados