cash loans online california
Bahia - Brasil -


Diácono da Igreja Maranata é preso por estuprar adolescente de Teixeira de Freitas

Suspeito conheceu menina há dois anos, quando fazia trabalho de iniciação na vida cristã de adolescentes, de acordo com a Polícia Civil.

MARANATA 1

O diácono da Igreja Maranata Luiz Antônio Schelemberg, 42 anos, foi preso, nesta terça-feira 4 de fevereiro, acusado de estuprar uma adolescente em Macafé, na Serra. A menina foi encontrada em uma casa alugada pelo suspeito, onde ele a visitava diariamente.

O diácono conheceu a menina, hoje com 14 anos, quando ela tinha 12, no bairro Nova Carapina II, na Serra, e os dois frequentavam a mesma igreja, segundo informações da polícia.

Curso para jovens

“O diácono ministrava cursos para jovens da igreja, aos sábados. Um dia, ele foi levar a menina até em casa, à noite, e ela reclamou da situação complexa que vivia com a família. A partir daí, eles iniciaram um relacionamento”, detalhou o delegado Danilo Bahiense, da Superintendência de Informação e Tecnologia.

O casal passou a se encontrar em junho do ano passado, até que a adolescente, com 13 anos, na época, brigou com a avó e a irmã, com quem morava, e saiu de casa, em setembro. De acordo com a polícia, nesse dia o diácono levou a garota até a sede da empresa dele – uma marcenaria – em Carapina II, onde a estuprou pela primeira vez. “A menina tem isso na cabeça. Sabe dia e hora, porque isso marcou muito a cabeça dela”, afirma o delegado.

Em dezembro de 2013, a garota foi levada para Teixeira de Freitas, onde moravam o pai e a madrasta dela, de apenas 16 anos. Depois de muitos pedidos para voltar ao Espírito Santo, disse à polícia que queria retornar ao Estado.

“O diácono foi de carro buscar à vítima em Teixeira de Freitas, no dia 10 de janeiro, após alugar uma casa para ela ficar, em Macafé, na Serra”, destacou o delegado.

Prisão

Os policiais chegaram à essa casa após denúncias de que a menina não saía da residência e que o diácono a visita diariamente.

“Localizamos o suspeito em um Chevrolet Cruze chegando à casa. Ao perceber que estava sendo seguido, ele tentou fugir dos policias, mas acabou detido”, destacou Bahiense.

No carro, foram encontradas duas marmitas – uma para a adolescente e outra para o diácono -, esmaltes, iogurtes e preservativos. “Essa menina não tinha nenhum conforto. Ele explorava essa adolescente por uma marmita por dia ou uma volta de carro”, afirmou o delegado.

Entrevista

“Eu o amo. Meu sonho é ser feliz com ele”

A adolescente, que fez 14 anos no dia 25 de janeiro, chorou muito ao ser abordada pelos policiais civis na casa alugada pelo diácono. Falando pouco sobre o estupro, afirmou que nunca recebeu carinho dos pais, apenas do diácono.

Você conheceu o Luiz Antônio na igreja?
Eu era amiga da família. Teve um tempo que chamava ele de tio e a esposa dele de tia. O erro foi nosso, não da igreja, que não tem culpa.

Gostava de ir à igreja?
Fazia parte do grupo de adolescentes da igreja, que ele ajudava. Quando tive que ir embora para a Bahia, fiquei mal. Uma vez, o Luiz disse: “Meu sonho é você em Nova Carapina. Quero te ver de novo sentada lá, na igreja, louvando ao Senhor. Basta você orar”. E eu orava.

E você ora?
Eu oro todos os dias. Peço ao Senhor para abençoar o Luiz. Ele falava para eu pensar em mim e não nele, e sempre me perguntava: “Você quer continuar com isso (o relacionamento)?”. Eu dizia: “Quero”.

Como ele a tratava?
Com o carinho que eu não tinha dos meus pais. Ele era muito carinhoso, uma pessoa muito boa. Eu o amo. Meu sonho é ser feliz ao lado dele.

Voltará a ficar com sua família?
Não quero voltar pra casa da minha avó. Lá não tenho amor, não tenho carinho. Prefiro viver sem ninguém.

Garota garante que não ficava presa

A residência alugada por Luiz Antônio possuía dois quartos, uma cozinha, uma sala e um banheiro. No local, havia uma geladeira, um colchonete no chão, um ventilador e uma televisão.

“Em depoimento, a jovem contou que o jantar era o resto da marmita do almoço, que ela esquentava em um cima de um recipiente com álcool, nem fogão possuía na casa”, detalhou o delegado Danilo Bahiense. Porém, ela afirmou que ficava na casa alugada por vontade própria.

“Eu podia sair. O Luiz falava para eu sair, ir ao shopping, mas eu preferia não sair de casa pois eu tinha medo de encontrar um alguém da minha família que tentasse me levar de volta”, detalhou a adolescente.

O diácono confirmou tudo o que foi dito pela adolescente. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de estupro. O delegado Danilo Bahiense informou que o detido foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Viana.

A menina foi encaminhada para o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, onde passou por exames que comprovaram as relações sexuais.

Já a adolescente foi entregue ao Conselho Tutelar da Serra para ser reintegrada à família. “Ela precisa de um apoio psicológico para essa menina e para a família dela. A adolescente está fora da escola e precisa de um apoio para retomar a vida”, completou o delegado.

Gazetaonline : 05/02/2014

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados