TEIXEIRA NO AR

Tudo sobre Teixeira de Freitas e Região!

Política Teixeira

Atividades laborais educacionais promovem ressocialização no Conjunto Penal

FOTO 1

O Conjunto Penal de Teixeira de Freitas oferece atividades laborais e atividades educacionais aos apenados, em vários setores, como cursos, oficinas, sala de aula, entre outros. O tenente-coronel Osíris inseriu escola permanente e viabilizou a chegada da fábrica de vassouras, horta, padarias, lavanderia, fábrica de blocos, alfaiataria, metalúrgica e outros trabalhos para os internos da unidade.

FOYO 2

Estes projetos foram criados como uma oportunidade de aprendizado e ressocialização na estrutura da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos (SJDH), através da Superintendência de Assuntos Penais, destinados à custódia de todos os regimes de cumprimento de pena fechado, aberto e semiaberto da região do Extremo Sul. Criado em 2001, tendo capacidade para abrigar 268 presidiários, tem, atualmente, 60% dos internos realizando atividades laborais, fruto de parceria estabelecida entre SJDH e empresas privadas locais, com atividades remuneradas e de remição.

FOTO 3

No entanto, a unidade possui hoje cerca de 600 internos. Todas as atividades de manutenção interna e externa são feitas pelos próprios presidiários que se ocupam com vários serviços, como limpeza, jardinagem, consertos elétricos, hidráulicos e manutenção e reciclagem. Também são oferecidos para as detentas curso de manicure, depilação, incentivo à leitura de livros, entre outros.

FOTO 4

De acordo com uma relação interna, no mês de maio foram realizadas atividades laborativas por cerca de 210 internos, sendo 43 detentas e 167 detentos.

FOYO 5

Dentre as atividades que exercem internamente, está a horta agrícola, que atende a demanda da alimentação dos 600 presos e tem a padaria, que oferece emprego a vários detentos e os alimenta.

FOTO 7

Segundo o diretor do presídio, tenente-coronel Osíris, ”são vários tipos de atividades efetuadas no Conjunto Penal que recebem remuneração e atividades de remição, que a cada três dias trabalhados o preso ganha um dia de redução em sua pena. Também conta como remição atividades educacionais, cerca de 25% da remuneração fica no pecúlio em uma conta única que ao cumprir sua pena, com uma autorização  judicial, ele retira  esse recurso para recomeçar um negócio em sua vida”, finalizou ele.

FOTO 8

Segundo o coordenador de atividades laborais e educacionais, Orlando Berbel Garcia Filho, “as atividades, tanto laborais, como educacionais, visam justamente promover e fazer com que o processo de ressocialização seja concretizado”.

Por Sulbahianews

 

1 COMMENTS

  1. Gostaria de Parabenizar o Diretor do Conjunto Penal, Ten-coronel Osires Cardoso, o Coordenador de atividades Laborativas da unidade, o agente penitenciário Berbel, pelos trabalhos de atividades loborais que a unidade vem desenvolvendo. A sociedade exige do estado o esclarecimento dos crimes e na sequencia a punição dos culpados, mas é preciso agente entender que essas punições são feitas com base em um código penal de 1.940. Um código penal totalmente ultrapassado, o qual permite que as penas sejam cumpridas de forma progressivas. É importante a população entender que em nosso pais não tem prisão perpétua, então é importante que essa rapaziada que está encarcerada tenha oportunidade de se ressocializar. Gostaria de Parabenizar a direção da unidade pelo trabalho que vem sendo feito por esta gestão.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *