cash loans online california
Bahia - Brasil -


Apparecido quebra o silêncio, chama João Bosco de mentiroso e levanta dúvidas sobre honestidade da administração

Na tarde desta segunda-feira (15) o ex-prefeito do município de Teixeira de Freitas, Apparecido Rodrigues Staut (PSDB), concedeu uma entrevista exclusiva ao Teixeira News, quando além de rechaçar as informações da atual administração sobre um suposto rombo milionário deixado por ele, não poupou críticas ao atual governo de João Bosco. “A situação que deixamos a prefeitura foi boa e acho que dificilmente alguém poderia encontrar melhor na Bahia. Nós fizemos muito com recursos próprios, dinheiro que normalmente some das prefeituras. No dia da passagem de cargo ao novo prefeito eu fiz questão de dizer que estaríamos deixando R$ 10 milhões, só que mais tarde e com base em todos os levantamentos, ficou provado o saldo em caixa foi superior a R$ 15 milhões. O rombo de R$ 9 milhões nunca existiu”, disse.

A entrevista em vídeo, por questão da duração, foi dividida em três trechos. Ainda na primeira etapa Apparecido criticou o atual governo municipal. “Eu não roubo um tostão e com meu conhecimento não deixo roubar. Muitas vezes o sujeito não tem competência, não sabe o que fazer, anda perdido e depois fica culpando os prefeitos passados. Eu pensei que as coisas seriam melhores para Teixeira de Freitas, mas a gente está vendo um assédio apenas ao dinheiro, com gente de fora que só pensa no dinheiro. Se a população não se indignar a cidade de Teixeira de Freitas vai virar uma cidadezinha de segunda classe”, desabafou.

Segunda parte

Na segunda parte do vídeo o ex-prefeito Apparecido contestou informações que teriam sido repassadas à imprensa sobre uma suposta situação de precariedade deixada no setor de saúde. “Isso é mais uma mentira. Eles sabem que no voto nunca conseguiram me derrubar e agora jogam mentiras dizendo que deixei um “buraco” de R$ 9 milhões. Isso não tem cabimento, são todos invejosos, incapazes, pois sabem que onde nós levamos a nossa saúde, foi um marco histórico para toda a Bahia. Com os recursos que temos, não roubando, respeitando o erário público, é possível sim fazer”, falou.

Decretos de Emergência

Na terceira parte da entrevista o ex-prefeito Apparecido Rodrigues Staut (PSDB) foi perguntado sobre os Decretos de Emergência, uma medida adotada pelo atual prefeito João Bosco (PT) para supostamente comprar e contratar obras e serviços sem licitação. Staut foi taxativo. “Eu não adotei essas medidas em meu governo porque tenho vergonha na cara. Se eu fosse malandro, iria fazer também. Não há justificativa para esses decretos aqui no momento e eu não sei o que esse povo iria inventar se estivéssemos realmente vivendo em calamidade, como aconteceu recentemente no Rio de Janeiro”. E completou: “O que estão fazendo comigo é medo do futuro, mas fiquem tranquilos pois não serei mais candidato a nada, principalmente por causa de minha idade. Mas se fosse para dar uma surra neles, até que seria bom”.

Terceira parte

O ex-prefeito fez vários outros questionamentos durante a entrevista concedida ao Teixeira News e finalizou dizendo que por causa do atual governo o movimento no comércio da cidade já estaria em queda e classificou o que considera dois grandes problemas de Teixeira de Freitas. “Desde à época dos comícios em venho falando que temos dois grandes problemas, a dinheirocracia e a medrocracia. Nós somos todos iguais, temos os mesmos direitos e se votamos em alguém é para que ele trabalhe. E procurem melhorar, pois na próxima poderá ser um desastre”.

Da redação/TN

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados