cash loans online california
Bahia - Brasil -


Acusado de matar desafeto em Vereda se apresenta à Polícia Civil e conta detalhes sobre o crime

Vereda: Acusado de cometer homicídio no último domingo, dia 19 de janeiro, no distrito de Cruzeiro do Sul, município de Vereda, se apresentou para a Polícia Civil, na cidade de Jucuruçu, no qual foi encaminhado para o delegado substituto do município de Vereda, Manoel Andreetta, nesta quarta-feira, 22 de janeiro. O homicida confesso, identificado como, Leonelson Batista Alves, vulgo “Léo”, de 32 anos, que disse para a nossa equipe de reportagem, que ele realmente teria cometido este crime e contou os motivos.

Segundo o “Léo”, a vítima, Roberto dos Santos Soares, que era conhecido como “Roque”, 35 anos, teria lhe agredido com socos e chutes, pouco tempo antes do fato, junto com outra pessoa de prenome Valdionor, após uma discussão em que envolvia a sua ex-companheira, que teria um caso com a vítima. Léo disse ainda que após ter sofrido as agressões pela vítima e o seu comparsa, ele teria ido até a sua casa, e pegado a arma, sendo uma espingarda de fabricação artesanal, e que ao retornar ao local, o Roque teria iniciado novamente as provocações.

O fato aconteceu na Rua da Areia, e ao passar pela vítima (Roque), que neste momento já estava na companhia de sua ex-companheira, o Roque começou a humilhá-lo e a diminuir sua moral, expressando superioridade devido ao fato de ser mais forte, dizendo que ele não seria homem para atirar. Neste momento, o Roque teria ido para cima do Léo ameaçando lhe agredir novamente, quando ele teve que efetuar o disparo, que atingiu a região do tórax do Roque, que ainda andou alguns metros e caiu no chão, tendo morte instantânea.

Leonelson disse que retornou para sua casa, jogando a arma em uma área de vegetação, e, que em seguida ele fugiu sentido ao município de Jucuruçu, onde ficou até a sua apresentação. O delegado Manoel Andreetta teria contado com o apoio dos policiais militares do 5º Pelotão da 44ª CIPM, destacado na cidade de Vereda, através do Cabo PM Cosme, e com os colegas da delegacias dos municípios de Jucuruçu e Itanhém, na pessoa da delegada, Maria Luíza Ribeiro, que deram apoio, nas diligências, forçando assim, o acusado (Leonelson) a se entregar, antes de ser preso pelas forças policiais.

Após o depoimento do Leonelson ao delegado Andreetta, ele foi liberado por não estar em estado de flagrante. O delegado deverá pedir a sua prisão à Justiça, após a conclusão do inquérito policial, pelo crime de homicídio por motivação passional.

Por: Cloves Neto/LN

Deixe seu comentário
NOTÍCIAS RELACIONADAS

contato@teixeiranoar.com.br
Contato - (073) 8803-3752 /9959-9170
Quem Somos
Fale conosco
Eventos Realizados